LEMBRETES DE ENFERMAGEM


Frequência: pulsação por minuto.

Ritmo: rápido ou lento.

Tensão: forte ou fraco.

Recém-nascido: 135 bpm.

0 a 5 anos: 120 a 130 bpm.

Puberdade: 80 a 85 bpm.

Adulto: 70 a 80 bpm.

Idoso: 60 a 70 bpm.


 

INSULINA


Insulina simples ou regular: transparente: ação rápida: SC: começa a agir em 30 min.

Insulina NPH: efeito lento: leitoso: começa a agir em torno de duas horas.

N: neutro ph (7,2).

P: Protomina zinco (0,4 mg) é uma proteína.

H: Hárgedon.

 

SISTEMA MÉTRICO

M: metro

Dm: decímetro

Cm: centímetro

Mm: milímetro

G: grama

Dg: decigrama

Cg centigrama

Mg: miligrama

 

L: litro

Dl: decilitro

Cl: centilitro

Ml: mililitro

Nº de g/min = Volume     

                          Tempo. 3

Nº de microg./min = Volume

                                     Tempo

INSULINA = F—S

                     P¬–x


  g dg cg mg  
2 g 2 0    0 0 2000

 

1 ml = 20 gotas 1 gota = 3 microgotas
1 ml = 60 microgotas 1 hora = 60 minutos


Objetivos das técnicas de enfermagem: segurança. Conforto. Economia. Curativo.

Quanto à segurança, visam prevenir: contaminação de materiais. Acidentes (quedas, queimaduras). Doenças cruzadas. Erros, esquecimentos.

Quanto ao conforto, tem por finalidade evitar: posição incômoda. Úlceras por pressão. Ruídos desnecessários e outros, que incomodam o paciente.

Quanto á economia procura poupar:

ü  Tempo: fazendo tudo com método, organização.

ü  Espaço: planejando o trabalho, não fazendo movimentos desnecessários.

ü  Material: usando de modo correto e mantendo-o sempre em ordem.


 

MÉTODO DE TRABALHO.

  1. 1.      Preparo psicológico do paciente.
  2. 2.      Observação da unidade do paciente.
  3. 3.      Preparo do material.
  4. 4.      Execução da técnica.

 

NORMAS

  1. 1.      Da esquerda para a direita.
  2. 2.      De cima para baixo.
  3. 3.      Do mais distante para o mais próximo.
  4. 4.      Movimentos amplos e sem repetição.
  5. 5.      Postura correta.
  6. 6.      Anotações no prontuário.
  7. 7.      Limpeza e ordem do material.


Limpeza:

Concorrente.

Terminal.


 

Cama do paciente:

Fechada.

Aberta.

Operado.

 

Tipos de banho:

Aspersão: chuveiro.

Imersão.

Ablução: banheira ou bacia.

Leito: pacientes acamado


PROCEDIMENTO PARA ALTA


  1. 1.      Verificar se a alta foi assinada pelo médico.
  2. 2.      Preencher o formulário de aviso de alta.
  3. 3.      Informar o paciente.
  4. 4.      Verificar se a família do paciente foi notificada ou se está presente.
  5. 5.      Devolver os pertences do paciente.
  6. 6.      Ajudar o paciente a se vestir.
  7. 7.      Acompanhar o paciente até a saída do hospital.
  8. 8.      Anotar no relatório do paciente a hora que saiu; com quem e as condições; retirado AVP e orientações fornecidas.
  9. 9.      Preparar a unidade para outro paciente.


 

IML: Instituto Médico Legal.

SVO: Serviço de Verificação de óbito.


 

HABILIDADES DESENVOLVIDAS NA ENFERMAGEM

  1. 1.      HIGIENE E CONFORTO:


Banho no leito.

Banho de chuveiro: aspersão.

Higiene íntima, em casa troca de fraldas e uso de pomadas.

Higiene oral, sempre que necessário.

Mudança de decúbito de duas a três horas.

Limpeza concorrente.


  1. 2.      MEDICAÇÕES/ TERAPIAS:


Medicação VO.

Medicação EV.

Medicação IM.

Medicação SC.

Soroterapia.

Via retal (enteroclisma, fleet enema, clister).

Salinização/ Heparinização de AVP.

Oxigenoterapia.


  1. 3.      TROCA DE FIXAÇÕES


Punção Venosa (limpeza da região periférica).

SNE/SNG.

Cateteres.

Drenos.


 

  1. 4.      ESTOMAS URINÁRIOS


Troca de dispositivos.

Higiene da bolsa.

Débito da bolsa.

Lavagem do frasco medidor de urina.


 

  1. 5.      PRECAUÇÕES


Lavagem das mãos.

Descarte de perfuro cortante.

Uso de luvas.

Normas de isolamento.

Uso de EPI.


 

  1. 6.      CUIDADOS COM DRENOS


Port-vac.

Penrose.

Tórax.

Tubular.

Kher.

 

  1. 7.      CONFERÊNCIAS


Materiais.

Temperatura da geladeira.

Soluções de gotas.

Gavetas (posto de enfermagem/ paciente).

Gavetas de controlados.

Carrinho de parada/lacre.

Teste de desfibrilador.

 

  1. 8.      LIMPEZA


Rouparia.

Expurgo.

Carrinho de emergência.

Sala de equipamentos.

Posto de enfermagem.

Almotolias.

Comadres/ papagaios.

Limpeza concorrente


  1. 9.      CONTROLES


Peso e altura.

Sinais Vitais (PA, Tº, P, R, dor).

Score da dor.

Débito de SNG/SNE.

Débito de Port-vac.

Débito de dreno de tórax.

Diurese espontânea.

Diurese SVD.

Glicemia capilar (dextro).

Balanço Hídrico.

Irrigação vesical.

Troca de artefatos.

PVC.

Penrose/Tubular/Kher.


 

  1. 10.  TÉCNICAS BÁSICAS


Punção Venosa.

Sondagem gástrica.

Aspiração das VAS.

Inalação.

Nebulização.

Cateter de oxigênio.

Irrigação contínua.

Tricotomia.

Sondagem Vesical.

Sondagem de alívio.

Lavagem SVD.

Coleta de fezes.

Coleta de urina.

Coleta de Secreções/escarro.

Preparo do corpo.

Coleta de gasometria.

PCR.


 

  1. 11.  TRAQUEOSTOMIA


Aspiração traqueal.

Troca de fixação.

Limpeza da cânula/intermediário (circuitos).

Curativo de pele – periostomia.


 

  1. 12.  CURATIVOS


Feridas operatórias.

Úlcera por pressão.

Inserção de dreno.

Cateteres.

Curativos especiais.

Retirada de pontos.


 

  1. 13.  EQUIPAMENTOS


ECG.

Bomba de infusão (soro/medicação).

Bi (dieta).

Emerson (aspiração contínua).

Berço aquecido.

Fototerapia.

Desfibrilador.

Aparelho de dextro.

Monitor Cardíaco.

Incubadora.

Biliberço.


 

  1. 14.  DIETAS


Gastrostomias.

Jejunostomias.

NPP


.

  1. 15.  ENCAMINHAMENTOS


Pacientes.

Exames.

Materiais de CME.


 

  1. 16.  ADMISSÕES/ALTAS


Anotação.

Identificação (pacientes /materiais/ fixações).

Evolução.

Prescrição (médica/ enfermeira).

Histórico.

Exame físico.

Alta.

Óbito.

Acesso intranet.

Checagem.

Passagem de plantão.


 

ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO DE ENFERMAGEM


  1. 1.      Dar cuidados de higiene, conforto e treinamento simples aos pacientes hospitalizados e familiares.
  2. 2.      Cooperação com médico e enfermeiro (nos cuidados integrais de enfermagem).
  3. 3.      Preparo de material e equipamentos.
  4. 4.      Interpretação de rotina e exames complementares para pacientes e familiares.
  5. 5.      Execução de tratamentos pré-determinados, preparo e assistência ao paciente.
  6. 6.      Desempenhar tarefas afins técnicas de curativo, terapêutica, etc.


 


EXAMES LABORATORIAIS: Hemograma, Hemoglobina, Hematócrito, Leucócitos.

BIOQUÍMICA DO SANGUE: Glicose, Ureia, Creatinina, Ácido úrico.

PROTEÍNAS PLASMÁTICAS: Proteínas totais, Albumina, Globulinas, Lipídios séricos, Lipídios totais, Graxas neutros, Fosfolipídios, Colesterol, C. Esterificado, C. Livre, Ácidos Graxos totais, Bilirrubina.

SUBSTÂNCIAS ELETROLÍTICAS: Sódio, Potássio, Cálcio, Gasometria, Pco².

ENZIMAS: Fosfatasse alcalina, Amilase, Transaminase, Creatina-fosfoquinase (CPK).


 


  1. 1.      O código de ética foi reformulado pela resolução do COFEN nº 311/2007

 

  1. 2.      Imperícia é a incapacidade, a falta de habilidade específica para a realização de uma atividade técnica ou científica, não levando, o agente, em consideração, o que sabe e o que deveria saber. A imperícia se revela pela ignorância, inexperiência ou inabilidade sobre a arte ou profissão que pratica. É uma forma culposa que gera responsabilidade civil e ou criminal pelos danos causados. Art. 18, ll do código penal e art. 951 do código civil.

 

  1. 3.      Deixar de realizar uma atividade que pode causar prejuízos a terceiros por displicência ou preguiça caracteriza negligência.

 

  1. 4.      A lei nº 5.905/1973 dispõe sobre a criação dos conselhos federais e regionais de enfermagem.

 

  1. 5.      Em termos jurídicos, injúria é atribuir a alguém qualidade negativa que ofenda sua dignidade.

 

  1. 6.      São atividades da ABEN: congregar os enfermeiros e técnicos em enfermagem, incentivar o espírito de união e solidariedade entre as classes.

 

  1. 7.      São atividades do COFEN: normatizar e expedir instruções, para uniformidade de procedimentos e bom funcionamento dos conselhos regionais.

 

  1. 8.      São atividades do COREN: disciplinar e fiscalizar o exercício profissional, observando as diretrizes gerais do COFEN. Elaborar a proposta orçamentária anual e o projeto de seu regimento interno submetendo-se ao COFEN. Eleger sua diretoria e seus delegados eleitores em âmbito central e regional.

 

  1. 9.      Não administrar um medicamento conforme prescrição médica, ocasionando a morte do paciente, constitui casos de negligência e imperícia


CLASSIFICAÇÃO DO RESÍDUO HOSPITALAR


  1. 1.      GRUPO A (POTENCIALMENTE INFECTANTES)
  2. 2.      GRUPO B (QUÍMICOS)
  3. 3.      GRUPO C (REJEITOS RADIOATIVOS)
  4. 4.      GRUPO D (REDIDUOS COMUNS)
  5. 5.      GRUPO E (PERFUROCORTANTE).


 

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Eurico Gomes

Sobre ler e viver!

Linda Por opção

Portal com muitas dicas para você que escolheu ser linda!

Eurico Gomes

Sobre ler e viver!

Posso Dar Uma Dica?

Dicas para facilitar o dia a dia

The JetHead Blog

... the world from 40,000' at 500 mph.

Why? Because Science.

Combating Stupidity Since 2012

The PhotoBook

Commentary on photo books

101 Books

Reading my way through Time Magazine's 100 Greatest Novels since 1923 (plus Ulysses)

A year of reading the world

196 countries, countless stories...

Senda da Individuação

Por ☿ Deva Layo ☿ Terapeuta Tântrica ☿ Condutora de Percepções

Isaac Sabe!

Seja o Newton, o Asimov ou o seu Isaac da esquina.. ele sabe!

Herlufs-Blog

Min side om ting der sker her på Wordpress

MEU ESPAÇO, MINHA VIDA, TUDO MEU.

Só mais um site WordPress.com

Eurico Gomes

Sobre ler e viver!

Linda Por opção

Portal com muitas dicas para você que escolheu ser linda!

Eurico Gomes

Sobre ler e viver!

Posso Dar Uma Dica?

Dicas para facilitar o dia a dia

The JetHead Blog

... the world from 40,000' at 500 mph.

Why? Because Science.

Combating Stupidity Since 2012

The PhotoBook

Commentary on photo books

101 Books

Reading my way through Time Magazine's 100 Greatest Novels since 1923 (plus Ulysses)

A year of reading the world

196 countries, countless stories...

Senda da Individuação

Por ☿ Deva Layo ☿ Terapeuta Tântrica ☿ Condutora de Percepções

Isaac Sabe!

Seja o Newton, o Asimov ou o seu Isaac da esquina.. ele sabe!

Herlufs-Blog

Min side om ting der sker her på Wordpress

MEU ESPAÇO, MINHA VIDA, TUDO MEU.

Só mais um site WordPress.com

%d blogueiros gostam disto: